Love your curves, dizem eles

Já viram, com certeza, a publicidade dos Corpos Danone. Aquele iogurte todo ele "Love your curves" porque tem 0% gordura  e a publicidade é envolta na mensagem de que as mulheres se devem amar a si próprias, independentemente do seu corpo e das suas curvas. "Sê tu mesma", dizem eles.



Tudo isto muito bonito se as mulheres do anúncio fossem mais gordas, mas não são. São umas piscas com o osso da anca maior. Ou seja, amem-se, amem o vosso corpo, mas só se ele for magrito. Vá, no máximo dos máximos podem ter uma curvita daquelas sem grande perigo e já chega. Mais não! Se for mais que isso já não se amem tanto assim porque não tem jeito nenhum uma mulher dessas.

Aliás, todo o  anúncio um contra-senso e não só por causa disso. Então estão a dizer às mulheres para amarem o seu corpo e cagarem na sociedade mas, ao mesmo tempo, mandam-nas comprar um iogurte (que já de si não é uma coisa que uma pessoa coma quando lhe dá os desejos) que ainda para mais é 0% gordura?! Vendam-me bolos de chocolate e cenas gordurosas. Isso é que é amor próprio, ao corpo e às curvas. Deixá-las contentes e formosas, sempre maiores. Quanto maior mais para amar.

Outra coisa é o facto de este anúncio estar dirigido apenas a mulheres. Esta gente dos iogurtes não tem noção da quantidade de matulão amaricado e metrossexual que passa o dia a contar as calorias e a mamar passas, bagas goji, batata-doce, claras de ovos, panquecas de banana e whey às colheradas, sem água à mistura nem nada, vai mesmo em pó que o corpo assimila melhor. Ai o dinheiro que eles faziam se criassem uns iogurtes magros mais machos, dirigidos ao público dos homens Fit life.

No fundo, no fundo, sou uma inovadora. Se tivesse percebido um corno de matemática tinha ido para gestão e já era uma empresária de sucesso. Mas não! Fui para as letras, a vertente de saber do desemprego. Como se escrever desse dinheiro a alguém! Esta minha mania de seguir os meus sonhos e viver de paixões ainda vai ditar o meu fim.


Catarina Vilas Boas


You may also like

Sem comentários :

Digam-me de vossa justiça, revolucionários, obstinados, rebeldes e insurrectos.

Com tecnologia do Blogger.