I'm doing it for a thrill

Sou sagitário e lembro-me de, certo dia, ter lido que o meu signo, metade cavalo, metade arqueiro, gosta mesmo é de atirar a sua flecha para um alvo muito distante e depois galopar atrás para a recuperar. Acho que essa foi uma das coisas mais acertadas que já li em relação a mim. 

Eu gosto de desafios, gosto de obstáculos, gosto das distrações que me aparecem pelo caminho enquanto busco o inatingível. Eu gosto do inalcançável, do thrill of the chase, da caçada e da perseguição. Quando tudo termina, quando já tenho o que queria, dou por mim a não querer mais. É altura de recuperar a flecha e lançá-la para mais longe.

A pacatez ensona-me. O quotidiano adormece-me. A estabilidade não se edifica na minha vida. Nunca a tive e, apesar de às vezes a desejar, creio que se a tivesse não saberia conviver com ela. Eu divirto-me na confusão e na liberdade. O resto são alicerces que eu vejo como amarras e que não almejo nem nos meus dias mais amargos.

Faz-me lembrar esta música da La Roux.


Boa Noite!
Catarina Vilas Boas


You may also like

Sem comentários :

Digam-me de vossa justiça, revolucionários, obstinados, rebeldes e insurrectos.

Com tecnologia do Blogger.