A menina também veste?

Já não ia às compras há algum tempo. Infelizmente, não é porque este blogue me renda prendas e patrocínios (bem que andava nua) mas sim porque já não tenho muita paciência, nem muito dinheiro, para me perder em grandes extravagâncias. Não digo que não goste de ir às compras... roupa nova é roupa nova!! Ir às compras e comer chocolate é o remédio para qualquer mal e eu não posso comer chocolates... O que eu não gosto é das pessoas que estão nos sítios onde vou às compras. Anda tudo muito sisudo para o meu gosto e, pior do que isso, anda tudo muito mal educado.

Da última vez, quase era espancada por causa de uma camisola cujo tamanho era o único. "Essa é x?" pergunta ela com voz de sonsa, sorriso amarelo e unha à bruxa descascada (o pacote todo, portanto) enquanto me apontava para a peça. "É que eu visto x. A menina também veste?!", enquanto me olhava de cima a baixo com ar de "és-gorda-demais-para-vestir-o-mesmo-tamanho-que-eu". E eu nem gostei muito do raio da camisola mas só por causa do tom e da atitude da individua, nunca mais a larguei e levei-a comigo enquanto vagueava pela loja. E mais!! No final fiz questão de a enterrar bem fundo no molho de roupa devolvida que estava à saída dos provadores. 

Se nas lojas está pela hora da morte, nos supermercados é cada um por si. O Pingo Doce, em hora de ponta, parece uma zona de guerra. E quando abre uma caixa e o funcionário diz "podem passar para aqui por ordem"? Dá-se uma debandada de búfalos maior do que aquela que matou o pai do Simba! Vale tudo!! É ver velhinhas a juntar nos braços tudo o que já tinham colocado na passadeira e a sprintar como se não houvesse amanhã. Eu juro que uma vez acho que vi uma mãe erguer a criança do chão tamanha foi a força e o speed com que ela se dirigia à caixa recém aberta, com a pobre da criancinha pela mão a reboque.


Eu não sou de me chatear muito... nem nos supermercados, nem nas lojas, nem em lado nenhum! E nem me importo de deixar gente passar à minha frente ou de ceder uma determinada peça de roupa. Eu acredito que o karma só é f*lho da puta se nós também formos e tento sempre ser civilizada e solidária nestas questões. Mas é quando e PORQUE eu quero! A iniciativa tem que partir de mim. Gosto pouco quando me tentam passar à frente sem a minha permissão. Gosto ainda menos quando me tentam persuadir a desistir de determinado artigo. Tento ser uma pessoa generosa e as pessoas têm muitas vezes a percepção de que quem é generoso é burro e merece ser abusado. Eu não sou e se tiver que dizer duas ou três vezes (as pessoas nessas alturas ficam momentaneamente surdas) "Desculpe, mas eu estava à sua frente" vou dizer. E digo as vezes que forem precisas até que saiam da minha frente e eu ocupe o meu devido lugar.

Catarina Vilas Boas

P.S.: A ideia era renovar o stock de camisolas quentes para o Inverno. Em vez disso estourei o orçamento todo em roupa de desporto. 

            Oh shit!!






You may also like

Sem comentários :

Digam-me de vossa justiça, revolucionários, obstinados, rebeldes e insurrectos.

Com tecnologia do Blogger.